Seja bem vindo à nosso site

Testemunho e alegria

Carranca. Nada mais desanimador do que ver no começo de seu dia alguém que mesmo sem demonstrar uma cara fechada nos parece que sempre está exalando mau-humor. O pior é quando somos nós, eles.

A alegria é, ou deve, fazer parte da vida de um seguidor de Jesus. Mas muito mais importante que ela vem o testemunho, e que nem sempre, vem acompanhado com alegria. Em nenhum momento, tanto na tristeza quando na alegria deve-se esquecer do primordial, somos reflexos daquilo que cremos em Cristo. Se não cremos, não somos.

Nem sempre alegres, e nem sempre tristes, a verdade é que independente da situação algo deve ser constante, nossa habilidade em enxergar que os outros enxergam em nós o que nem nós vemos.

Apesar disso, Jesus não nos obriga a ser robôs ao servi-lo, ele mesmo chorou sangue, e mesmo nesse momento de choro de sangue Cristo só fez o que todos nós devemos fazer todos os dias, ou melhor, a ÚNICA coisa que podemos fazer todos os dias: sinceramente entregar nossa vontade a vontade de Deus: “Que seja feita a Tua vontade”.

É nesse espírito que mesmo nas nossas falhas, tristezas e mesmo no “descompasso” com Deus, Deus nos usa. Nosso testemunho é o testemunho Dele, ou seja, nossa obediência a Cristo, e não nossa pequena obediência nisso ou naquilo.

Muito maior é a vontade Dele do que tudo que um dia eu posso tentar obedecer, ou seja, eu só posso tentar. Em outras palavras, seu testemunho não é atitude sua, é vontade Dele, não é escolha sua, é escolha Dele. Não depende de você, do seu estado, alegre ou não, mas sim Dele. Nosso testemunho real e verdadeiro só frutifica quando nos é revelado que Dele é o testemunho, e que todo testemunho pertence a Cristo.

Por isso quando for se preocupar em “testemunhar” não se preocupe em aparentar alegria. Se preocupe em entregar sua obediência, e mesmo que falha, em entregar seu todo a vontade Dele. “Que seja feita a Tua vontade”.

Autor