Seja bem vindo à nosso site

Lembra-te do teu criador.

lembra-te do teu criador“Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento;” (Eclesiastes 12:1)

O sábio pregador faz aqui uma admoestação de suprema importância para todo ser humano, ele nos exorta a nos lembrarmos do nosso Criador. Devido ao livre arbítrio com o qual o Senhor nos dotou, ou seja, a nossa capacidade de optarmos pelo que quisermos fazer, a grande maioria das criaturas não se preocupa em entender qual o proposito e o desejo do Criador para a sua vida. Mal sabendo eles, que este é o único e real caminho para a verdadeira felicidade.

Muitos há que, por possuir uma religião, enganam-se a si mesmos acreditando que isto, por si só, lhes garanta a aprovação do Criador. Ao analisarmos, porém, mais profundamente as escrituras, descobriremos que lembrar-se do Criador significa bem mais do que dizer “Senhor, senhor!”. O próprio Cristo advertiu que nem todo o que lhe diz isto entrará no reino dos céus, mas apenas, diz ele:“aquele que faz a vontade de meu Pai.” (Mateus 7:21)

Se dissermos que nos lembramos do nosso Criador, mas não o demonstrarmos com o nosso viver, isto de nada no valerá! Este lembrar-se precisa ser obrigatoriamente acompanhado de ação. Veja o que aconteceu quando a bíblia diz que Deus se lembrou de um servo seu:

 “E aconteceu que, destruindo Deus as cidades da campina, lembrou-se Deus de Abraão, e tirou a Ló do meio da destruição, derrubando aquelas cidades em que Ló habitara.” (Gênesis 19:29)

Quando Deus se lembrou de Abraão ele agiu para livrar o seu sobrinho do mal. Assim também deseja o Senhor que, ao nos lembramos dele, tenhamos a ação de praticarmos a sua vontade.

Lembrar-se do Criador é algo urgente na vida de qualquer ser humano, é algo que não pode ser protelado, não pode ser deixado para depois. Algo que não é para a velhice, mas que precisa ser experimentado ainda “nos dias da tua mocidade”.

Lembrar-se do Criador é algo que devemos fazer “antes que venham os maus dias”. Mas por quê? O justo não tem aflições? Na verdade ele não está isento delas, porém ele não as enfrenta sozinho:“Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas.”(Salmos 34:19)

Lembrar-se do Criador é algo para fazermos antes que venham as consequências por não nos importarmos com ele. Ou seja, antes que cheguem os momentos em que venhamos a dizer “Não tenho neles contentamento”.

Lembrar-se do Criador é fugir do caminho que aparentemente oferece prazeres, mas que na verdade leva a dura realidade que aguarda os que desprezam a vontade daquele que os fez, daquele que sabe muito bem o que é melhor para eles: “Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.”(Provérbios 14:12)

Lembrando-me do meu Criador ainda hoje, lembrando-me do meu criador para que quando vierem as aflições eu esteja escondido nele, lembrando-me do meu Criador para receber a sorte dos justos e não a dos que se esquecem dele.

Sidone Gouveia

Autor