Seja bem vindo à nosso site

Entrai pela porta estreita

“Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” (Mateus 7:13-14)

Jesus não só morreu para nos dar direito a vida eterna, mas Ele também nos ensina qual a porta e o caminho que devemos tomar para chegarmos a ela.

Ainda me recordo de um dia em que eu era bem criança e meus pais, ainda não iluminados para compreender a verdade do evangelho, liam esta instrução do Senhor Jesus sobre a porta larga e a porta estreita, e quando terminaram de ler comentaram: “Não podemos nos esquecer disto quando morrermos e encontramos estas duas portas, então devemos escolher a estreita.” Esta visão deles com certeza vinha do cristianismo romano ao qual eles na época pertenciam, o qual ensinava que o destino eterno do homem só é definido após a sua morte. Felizmente eles entenderam a tempo que o momento de escolher a porta e o caminho certo é agora.

A parábola da porta estreita revela a triste verdade de que embora Deus tenha oferecido ao mundo inteiro uma sublime e gratuita salvação, são muito poucos os que verdadeiramente a alcançarão. E isto porque o caminho que conduz a esta salvação exige renuncia e perseverança, um preço que a maioria não está disposta a pagar.

Jesus também preveniu os discípulos para o fato de que muitos que acreditam ter um relacionamento com Ele, mas que não atentam para entrar pelo caminho de renuncia daquilo que não lhe agrada, terão uma triste surpresa quando passarem para a vida eterna: “Então começareis a dizer: Temos comido e bebido na tua presença, e tu tens ensinado nas nossas ruas. E ele vos responderá: Digo-vos que não sei de onde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos os que praticais a iniquidade.” (Lucas 13:26-27).

Logo depois de orientar sobre a necessidade de entrar pela porta estreita Jesus adverte sobre os falsos profetas, certamente porque em sua presciência Ele sabia que muitos surgiriam para, através de mentiras, convencerem os crentes a andar no caminho largo e a ainda assim crer que estão agradando a Deus: “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.” (Mateus 7:15). Ele nos fez saber que a única forma de identificarmos estes homens é pelos seus frutos: “…pelos seus frutos os conhecereis.” (Mateus 7:20). Pois“Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.” (Mateus 7:18).

Por outro lado, muitos lideres do cristianismo pentecostal de hoje creem e ensinam que andar no caminho largo ou no caminho estreito está ligado puramente a uma questão de costumes e tradições sobre o uso de veste ou adornos e não a uma vida de verdadeira renuncia de tudo quanto entristece ao Espírito de Deus. Jesus deixou bem claro que o reino dos céus não é para aqueles que simplesmente professam uma religião ou declaram pertencer ao Senhor, mas é para aqueles que verdadeiramente se ocupam em cumprir a vontade do Pai: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.”(Mateus 7:21).

O caminho estreito é um caminho de renuncia das vontades da carne, das vontades que são contrarias a vontade do Espírito Santo. O caminho estreito é o único que pode nos levar ao tesouro que é o reino dos céus, pois como disse o grande evangelista: “A salvação é gratuita, mas o discipulado nos custa tudo que temos”. Não é isto que nos ensina também a parábola do tesouro escondido? “Também o reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo, que um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem, e compra aquele campo.” (Mateus 13:44).

Buscando dia após dia entrar pela porta estreita, sabendo que ela é a única que conduz a vida.

Sidone Gouveia

Autor