Seja bem vindo à nosso site

Aquele que é nascido de Deus

“Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca.” (I João 5:18)

Não é raro ouvirmos alguém dizer: “Eu também sou filho de Deus”. Como também é comum lermos em algum para-choque de caminhão: “Não sou dono do mundo, mas sou filho do dono”. O que infelizmente é raro é encontramos uma pessoa que está usando estas frases e saiba o que realmente é ser “nascido de Deus”.

Temos aqui um versículo que traz verdades tremendas sobre este assunto. João aqui, pelo Espírito Santo, fala de três características daquele que é nascido de Deus. Sobre elas, porém, discorreremos nas próximas postagens, conforme a permissão do bom Deus. No entanto, a partir de agora, quero comentar, pela Palavra, sobre como se tornar um legitimo filho de Deus.

Segundo as escrituras sagradas, para que nós possamos bater no peito e proclamarmos aos quatro ventos que somos filhos de Deus, existem algumas coisas básicas que precisamos observar. A primeira delas é crer em Jesus e recebê-lo como o nosso Senhor.

Logo no inicio de seu evangelho, João diz que o Senhor Jesus veio para o seu povo, ou seja, para os israelitas, porém, estes o rejeitaram e não creram nele. “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;” (João 1:12) A incredulidade dos que dantes eram eleitos, não impediu que Deus fizesse seus filhos àqueles que agora crêem naquele que ele enviou para salvar este mundo.

Em sua primeira epistola universal João ratifica o mesmo ensino: “Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido.” (I João 5:1) O Apostolo ratifica o seu primeiro ensino, porém, acrescenta aqui outro detalhe de suma importância. Além de crer no Jesus ressurreto, que nossos olhos humanos não podem ver, também precisamos amar os irmãos com quem nós convivemos.

A ideia de simplesmente professar fé em Jesus poderia tornar algo muito fácil o ser filho de Deus, já que, pelo menos nos países considerados cristãos, a maioria esmagadora da população afirma crer Nele. No entanto, um exame um pouco mais cuidadoso das escrituras revelará que esta fé precisa absolutamente estar acompanhada de atitudes que agradem a Deus.

Paulo foi outro instrumento usado pelo Espírito Santo para nos ensinar que não é o fato de ter sido criado por Deus que faz do homem seu filho. Mas a verdade é que: “… todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.” (Romanos 8:14)

Mais uma vez João diz: “Se sabeis que ele é justo, sabeis que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele.” (I João 2:29) Existe uma tendência muito grande para que o filho imite o caráter do pai. No caso dos filhos de Deus, é inevitável que eles não apresentem as características do caráter extremamente justo do Pai celestial. Esta influência neles é tão forte por que alguém da parte do Pai mora dentro deles, e trabalha para forjar neles o mesmo caráter daquele que o enviou:

“Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus.” (I João 3:9)

É o próprio Espírito Santo de Deus que faz morada naquele que nasce de novo para Deus, a fim de imprimir nele o caráter e as qualidades de seu Santo Pai. Eu digo aquele que nasce de novo, por que é assim que a bíblia define aquele que se torna filho de Deus. Ele nasce de novo, se torna uma nova criatura:

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (II Corintios 5:17)

E como ocorre este novo nascimento? Jesus certa vez ensinou isto para um mestre de Israel, e nós podemos também aprender junto com ele:

 “E Havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.

Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.” (João 3:1,3-6)

Nicodemos não estava entendendo, achou que precisaria nascer fisicamente outra vez do ventre de sua mãe.  O Senhor lhe explicou que não se tratava disso. A questão não era nascer da carne. Para nascer de novo como um filho de Deus, basta se deixar dirigir pelo seu Espírito.

Nascendo de novo como filho de Deus pela fé, buscando ser dirigido pelo seu Espírito, para herdar da natureza e do caráter do Pai celestial.

Sidone Gouveia

Autor